Onde comer em Milão

Onde comer em Milão

A gastronomia italiana é conhecida pelos seus pratos mais famosos, como a pizza e a massa. No entanto, também possui outros pratos mais elaborados baseados nos aromas e sabores mediterrâneos

Pratos típicos

A seguir, explicamos alguns dos ingredientes e pratos típicos que você pode encontrar no cardápio dos restaurantes milaneses. É importante ter essa lista a mão, já que, embora os cardápios costumem estar em inglês, alemão e francês, é bem difícil encontrá-los em português

  • Carpaccio: Carne ou peixe cru em lâminas finas. É servido com azeite e limão.
  • Salada caprese: Salada de tomate com queijo mussarela.
  • Frutti di mare: Frutos do mar.
  • Arancini: Uma espécie de coxinha feita de massa e arroz.
  • Vitello tonnato: Carne acompanhada de molho de gemas de ovo cozido, atum e creme de leite.
  • Bresaola: Embutido de vaca.
  • Prosciutto: O prosciutto cru é uma espécie de presunto.
  • Gnocchi: Pasta feita com batata.
  • Calamari: Lulas fritas.
  • Cotoletta alla milanese: Escalope.
  • Ossobuco alla milanese: Refogado de jarrete de terneiro.
  • Zabaione: Creme feito a base de gema de ovo, açúcar e vinho doce.
  • Panna cotta: Creme de leite e açúcar com textura gelatinosa coberta com geleia.
  • Tiramisú: A sobremesa italiana mais internacional. Com bolacha, café, cacau e outros ingredientes.
  • Babà: Bolo coberto com licor. 
  • Amaretti: Bolachas de amêndoa.
  • Limoncello: Licor de limão.
  • Amaretto: Licor de amêndoas.
  • Sambuca: Licor forte com sabor a anis.
  • Campari: Bebida vermelha de sabor amargo.
  • Caffè corretto: : Café com um pouco de licor.
  • Caffè macchiato: Café expresso com um pouco de leite e espuma.
  • Latte macchiato: Café com leite e espuma.

Seja depois de comer ou entre as refeições, não deixe de provar os fantásticos sorvetes italianos, que não tem comparação, nem em preço nem em qualidade, com os que são encontrados normalmente no Brasil. 

Preços

Embora os pratos costumem ter preços normais, em alguns restaurantes as bebidas têm um valor exorbitante. Nos cardápios expostos na porta dos restaurantes, não costuma aparecer o preço das bebidas, por isso é preciso estar atento, já que em algumas ocasiões as cervejas ou a água podem chegar a superar o preço de alguns pratos.

Os que não queiram perder tempo na hora de comer podem optar por comer um panini, vendido na maioria dos restaurantes. Costumam custar cerca de 4€ e são servidos quentes.

Depois de um dia longo passeando por museus e lojas, nada melhor que se sentar em um restaurante para degustar os pratos típicos italianos. Dependendo do tipo de restaurante, as pizzas costumam custar entre 6 e 10 euros, as entradas entre 5 e 10 euros e os pratos de massa entre 8 e 15 euros.

Serviço e impostos

Além do preço dos pratos, na Itália é comum cobrar um preço fixo por comensal, o “coperto”, que inclui o pão e possíveis aperitivos que os garçons levarem.

O preço do coperto varia entre 1,5 e 6€ por pessoa em função da categoria do restaurante. Em alguns lugares, não cobram nada por esse conceito e costumam indicar como “No Cover Charge”. Deve estar escrito no final da carta.

Além do coperto, em algumas ocasiões eles também costumam indicar uma porcentagem pelo serviço (Servizio).

Horário

Na Itália, os horários das refeições são similares aos do Brasil. O almoço costuma ser servido entre 13:00 e 14:30 e o jantar entre as 20:00 e 23:00 horas, mas você não deve ter problemas para encontrar lugares para comer fora dessas horas.

Zonas para comer

É possível encontrar restaurantes variados na maioria das zonas da cidade, embora os lugares mais recomendados sejam os terraços da Via Dante, localizada em frente do Castelo Sforzesco, ou nos arredores da Praça do Duomo.

Um lugar destacado

Perto do Duomo e da Galleria Vittorio Emanuele II está o Luini (Via Santa Radegonda, 16), um dos lugares mais frequentados pelos milaneses. Seus panzerotti, empada recheada de tomate e mozarela, são os mais famosos da cidade.