Pinacoteca di Brera

Pinacoteca di Brera

A Pinacoteca di Brera é considerada uma das melhores coleções de arte de toda a Itália. Abriga obras de grandes artistas, como Rafael e Caravaggio

A criação da pinacoteca

A pinacoteca está instalada em um palácio dos séculos XVI e XVII, construído para os jesuítas sobre o antigo monastério de Santa Maria di Brera Humiliati. Ali, os monges criaram um completo centro cultural, fundando uma prestigiosa escola, uma biblioteca e um observatório astronômico.

Em 1773, a ordem dos jesuítas foi abolida e a Imperatriz Maria Teresa de Áustria fundou ali a Accademia di Belle Arti. Em 1882, a pinacoteca se independentizou da Accademia e, desde então, sua coleção não parou de crescer.

Exposições

As obras estão organizadas cronologicamente e reunidas em função da escola à qual pertencem ao longo das 38 salas do museu.

Entre as obras mais destacadas estão “Achando o corpo de São Marcos”, de Tintoretto; “O Beijo”, de Francesco Hayez, “O Casamento da Virgem”, de Rafael, e especialmente “Lamento sobre Cristo Morto”, de Mantegna, uma obra estudada por médicos, matemáticos e artistas durante séculos.

Sobre gostos...

Embora a Pinacoteca di Brera seja considerada um dos museus mais importantes do mundo e, apesar de possuir uma extensa coleção, ao ter uma temática principalmente religiosa, acreditamos que o custo da entrada não se justifica para o público geral.

A parte que sim nos parece imprescindível é o pátio interior do edifício, a parte mais impactante desse e que é acessível de forma gratuita.

Horário

De terça a domingo, das 8:30 às 19:15 horas.
Primeira e terça quinta-feira do mês, das 8:30 às 22:15 horas.
Segunda, fechado.

Preço

Adultos: 10€.
Jovens entre 18 e 25 anos: 7€.
Menores de 18 anos: entrada gratuita.
Entrada gratuita no primeiro domingo de cada mês.

Transporte

Metrô: Lanza, linha 2; Montenapoleone, linha 3.
Bonde: linhas 1, 4, 8, 12, 14 e 27.
Ônibus: linhas 61 e 97.