Basílica de Santo Ambrósio

Basílica de Santo Ambrósio

Finalizada em 387 pelo santo que lhe deu nome, a Basílica de Santo Ambrósio foi reconstruída no século XI com um estilo desconhecido até então, o românico lombardo

A Basílica de Santo Ambrósio se tornou o modelo para todas as igrejas que foram construídas posteriormente no mesmo estilo.

O que ver

A Basílica de Santo Ambrósio apresenta um aspecto exterior pouco comum composto por duas torres de ladrilho de diferentes alturas e um enorme átrio, quase tão grande quanto a igreja, no qual se podem ver alguns fragmentos arqueológicos.

Sob o púlpito está o Sarcófago de Stilicho, uma obra-prima do século XIV composta por detalhados relevos religiosos.

Na cripta da basílica são expostos os esqueletos de Santo Ambrósio, São Gervásio e São Protásio vestidos com roupas de gala.

No final da nave sul está o Sacello di San Vittore, uma capela anterior à primeira basílica. Quando o lugar ainda era um cemitério, foi construída uma pequena estrutura em homenagem ao mártir local São Víctor. Durante a construção da basílica, essa estrutura foi somada ao templo.

Um templo peculiar

Apesar de ter sido gravemente afetada durante a guerra, a Basílica de Santo Ambrósio é um templo que conserva perfeitamente seu aspecto antigo e chamativo, por isso faz parte das nossas igrejas recomendadas em Milão

Horário

De segunda a sábado, das 10:00 às 12:00 e das 14:30 às 18:00 horas.
Domingo, das 15:00 às 17:00 horas.

Transporte

Metrô: S. Ambrogio, linha M2.
Ônibus: linhas 50, 58 e 94.