Museu Poldi Pezzoli

Museu Poldi Pezzoli

O Museu Poldo Pezzoli está em uma elegante residência aristocrática milanesa do final do século XIX na qual é exibida a bela coleção privada de seu antigo residente. 

A origem do museu

O jovem aristocrata Gian Giacomo Poldi Pezzoli era uma pessoa muito interessada por arte, por isso se dedicou a ampliar a coleção da sua família.

Gian Giacomo faleceu em 1879, doando sua casa e as obras de artes à Academia di Brera e, em 1881, foi inaugurado o Museu Poldi Pezzoli.

Durante a Segunda Guerra Mundial, o museu sofreu danos irreparáveis. Algumas obras conseguiram se salvar do bombardeio, mas outras foram destruídas. O museu foi restaurado na medida do possível e em 1951 voltou a abrir suas portas.

As exposições

A residência Poldi Pezzoli oferece um marco incomparável para a valiosa coleção de pinturas do Renascimento italiano, acompanhadas por uma grande variedade de elementos decorativos, como objetos de porcelana, escultura, tapetes ou relógios.

Provavelmente as salas mais chamativas do museu sejam a de armas, que também inclui armaduras, e o Salão Dourado, onde são exibidas as obras mais valiosas do museu: A Piedade, de Botticelli, e o Retrato de uma Dama, de Antonio Pollaiolo

Muito recomendado

As exposições do Museu Poldi Pezzoli são compostas por objetos muito variados, mas em pequenas quantidades, por isso a visita é muito prática e os visitantes mantêm o interesse em continuar explorando o local. 

Horário

De quarta a segunda, das 10:00 às 18:00 horas.
Terça, fechado.

Preço

Adultos: 10€.
Crianças de 11 a 18 anos e maiores de 60: 7€.
Menores de 10 anos: entrada gratuita.

Transporte

Metrô: Montenapoleone: linha M3.
Bonde: Manzoni Croce Rossa, linhas 1 e 2.
Ônibus: linhas 61 e 94.